quinta-feira, 14 de abril de 2011

Will be both us and you and them together?


Começo a escrever ao som de Eu preciso de você, do meu brega amoroso preferido : Roberto Carlos.

Sempre tive um pouco de dificuldade com os filmes de Hollywood, metade deles eu gosto bastante, a outra eu detesto.
Muitos ao ouvir e ler isto me diriram: por que então você não vê filmes brasileiros?
Bom, durante muito tempo não soube como explicar uma certa indisposição a produções nacionais. Até que amadureci suficientemente a ponto de poder exercitar um ajuizamento de gosto contundente. Eu costumava não gostar do cinema brasileiro pela falta de inovação, não gosto quando eles interpretam sempre o mesmo filme com atores diferentes, tautologicamente; não gosto quando eles te fazem pensar que será algo novo e qaundo você se senta para assistir já sabe o final. Eu pensava que o problema era o bloqueio criativo, mas hoje, especificamente hoje o jovem Daniel Ribeiro mudou o meu pensar, se o cinema nacional dependesse apenas dele como roteirista eu afirmaria : eu amo o cinema brasileiro!;
Ao me referir ao Daniel R. esqueci de falar do seu curta que mais me tocou : Eu não quero voltar sozinho.

Lá está Ghilherme Lobo (que vive Leonardo no curta), novinho, interpretando um garoto cego que tem uma grande amiga chamada Giovana ( que na realidade se chama Tess Coelho) que 'funciona' como Sancho Pança de Dom Quixote. A vida dele e a história começam a mudar quando entra em cena o também jovem ator Fabio Audi (que na história é Gabriel). Em pouco tempo ele torna-se mais um mebro do que antes era apenas uma dupla e a partir daí, tem início uma série de acontecimentos crucias para o rumo da história. Porém, para realmente entender a minha emoção ao assisti-lo hoje a tarde e chorar quando ele diz : TÔ, e a tela fica preta, é preciso estar com a alma livre, gente 'escrota' não entenderia e falaria muita merda. Por exemplo, se você ainda é dessa gente preconceituosa, ou desconhece o verdadeiro amor, você concerteza vai boiar.


E mais, peço permissão a banda Cachorro Grande para citar um trecho aqui que imaginei o persongem Gabriel cantando em um futuro que não existe no filme no ouvido do Léo:


- Gostei do seu charme e do seu groove, gostei do jeito como rola com você, gostei do seu papo e do seu perfume, gostei do jeito como eu rolo com você.

Só para completar o pensamento de hoje, eu deveria dizer que nada é condenável do ponto de vista cinematográfico, por mais que eu não goste, existem milhares que pagam para ver, sempre será assim.

Tecnicamente, 'Eu não quero voltar sozinho' é impecável, e já atesta o talento do então jovem roteirista Daniel. A fotografia é impecável, trilha sonora bem cuidada e enquadramentos que sabem tirar proveito da aura de seus jovens e seus desejos. Resumindo, e talvez reduzindo, ainda que sem querer, é filme para estar nas prateleiras e ser devorado por muita gente.

Às vezes, a despretensão é a melhor saída, e que venham os bons filmes brasileiros!

Me despeço ao som de Marcelo e Mallu em Janta - música que inclusive aparece na trilha sonora do curta -

2 comentários:

  1. http://www.celularespiao.org

    Se você precisar de um Grampo para telefone Celular, saiba que somos

    pioneiros na confecção destes equipamentos. Escuta de celular ou grampo

    telefonico Você grava tudo de forma totalmente segura e oculta e ainda

    pode receber as suas gravações por e-mail.

    ResponderExcluir
  2. http://www.marketingdeinternet.org/

    Todas estas perguntas nós temos a resposta e podemos construir o caminho para o sucesso da sua empresa. Seja ela um pequeno Bufe numa cidade do interior ou uma grande rede de lojas de varejo que queira ganhar o seu espaço na internet.
    Não temos receitas prontas, nem publicamos livros sobre Marketing de internet porque a internet é algo que muda a todo instante e voce precisa ter o Know How de anos de experência para poder oferecer ao seu cliente resultados concretos e não riscos.

    ResponderExcluir